A proclamação da mensagem que nosso Salvador nos deu é uma ação da própria igreja. Não podemos imaginar uma igreja que não cumpre sua tarefa de proclamar a mensagem de Jesus Cristo. Há três conceitos que se podem destacar sobre evangelismo:

Nós existimos para o evangelismo. É uma questão de origem, podemos desfrutar de uma vida eterna em Cristo porque Ele morreu por nós, porque alguém pensou em nós. Somos devedores daquele que pregamos: missionário, pastor e membro. Somos devedores de uma pessoa que nos amou, se esforçou e tomou tempo para apresentarmos o caminho da salvação. Nossa fé me Cristo existe porque alguém nos deu o evangelho. Essa fé pode deixar de existir se não compartilharmos, pois, a igreja desta geração está a um passo de deixar de existir se falharmos com a geração seguinte.

Nós somos parte do evangelismo. O Evangelismo revela quem somos. Cristo se deu a si mesmo na cruz por nós. Não somente nos salvou, senão deixou a seus discípulos a responsabilidade de anunciar essa esperança para a humanidade. A obra prima da salvação nos inclui. Não só temos de compartilhar a mensagem, mas fazer parte da história da salvação. A história da cruz deve chegar a cada pessoa. Assim, o evangelho da salvação e da vida eterna está disponível para todos. Esta realidade só é alcançada se proclamarmos a mensagem.

Nosso objetivo é o evangelismo. Muitas vezes escutamos que os evangelistas são ganhadores de pessoas. De certa maneira isto é verdade, mas Jesus nos desafiou a pregar o evangelho, fazer discípulos, ir por todo o mundo levando as boas novas. Agora, quem salva a pessoa e recebe como seus filhos é Deus, a decisão depende de casa pessoa. Cristo foi quem pagou pelos nossos pecados, e o Espírito Santo que nos convence; então qual é nossa tarefa como seguidores de Cristo? Nossa tarefa é anunciar a mensagem da salvação. Nossa responsabilidade maior é a proclamação. Como líderes nazarenos, nosso objetivo principal desde o ministério que Deus nos tem dado é: que toda pessoa em nossa igreja possa apresentar a mensagem da salvação ao não convertido e guiá-lo em seu início de vida cristã.

É importante que cada líder desenvolva uma estratégia para o local que ministra. Para isso, ele poderá utilizar uma infinidade de ferramentas existentes segundo o contexto de seu ministério.

Uma vez que Deus nos dá uma estratégia eficiente, para que a mesma se repita periodicamente, é necessário que você tenha um plano anual. É importante ser criativo, para que todas as pessoas em nossa área possam receber a mensagem de salvação de uma maneira que todos entendam.

Temos que ser visionários para empreender grandes projetos que levem muitos aos pés de Cristo e, sobre tudo, temos que ser humildes para reconhecer que nosso papel só pode ser eficaz se o Espírito Santo nos guiar em todo o tempo.

 

Napoleón Guerrero

Coordenador regional